Bem viver
17
setembro

Qual a relação entre a cafeína e o sono?

Segundo um estudo suíço, a cafeína consumida durante a noite é responsável por perturbar a qualidade do sono

Você bem sabe que o café auxilia e muito nas primeiras horas da manhã, não é mesmo? Há quem diga que sem o cafezinho logo cedo não é possível realizar todas as atividades do dia a dia.

Entretanto, a cafeína ingerida nos momentos errados pode ser responsável por atrapalhar a qualidade de vida. Um estudo publicado recentemente na revista “Science Translational Medicine” mostra que, além das propriedades euforizantes, o café consumido à noite perturba o sono.

Mas qual a novidade sobre a cafeína e o sono?

Você provavelmente já sabia dessa informação, correto? Porém, o estudo da Universidade de Zurique apontou uma informação muito importante. O grande mérito da pesquisa foi elucidar os mecanismos moleculares por meio dos quais uma quantidade de cafeína equivalente a dois expressos interfere no ciclo circadiano controlador dos períodos de sono e vigília.

Para entender um pouco mais sobre as fases do sono e a sua importância, clique aqui

Desmembrando a cafeína

É preciso dizer que a cafeína é “adversária” da adenosina, substância essencial para que o sono se instale no cérebro.

A quantidade média de cafeína que ingerimos diariamente é suficiente para contrariar os receptores cerebrais da adenosina em até 50%. Essa ação nos deixa mais alertas, combate a fadiga, prolonga o tempo de vigília e reduz a profundidade do sono.

Como nós sabemos que dormir é essencial para a nossa qualidade de vida e saúde, é preciso entender que os ciclos do sono e vigília são regulados por uma sintonia fina existente entre os processos homeostáticos e os circadianos. Quando algo interfere esse processo, ocorrem alguns problemas.

A necessidade homeostática de sono se acumula no decorrer do dia e se dissipa enquanto dormimos, já o relógio circadiano determina a hora de pegar no sono.

A interferência no relógio circadiano

Segundo essa pesquisa, a cafeína provoca alterações nos mecanismos que regulam o relógio circadiano, podendo contribuir para a alta incidência de distúrbios do sono na sociedade moderna. Para entender melhor sobre quais os tipos de distúrbio do sono, veja nosso blog sobre o assunto!  

Os autores quantificaram o efeito de 200mg de cafeína, ingeridas 3 horas antes de ir para a cama, na produção de melatonina, o hormônio que controla o ritmo circadiano de diversos processos, entre os quais o de sono-vigília. O estudo verificou que a cafeína atrasa 40 minutos no ritmo da melatonina, quase a metade do retardo causado pela exposição à luz brilhante. 

A conclusão é que as alterações provocadas pela cafeína nos mecanismos que regulam o relógio circadiano podem contribuir para a alta incidência de distúrbios do sono na sociedade moderna. 

Percebeu como a cafeína atrapalha diretamente a qualidade do seu sono? Ela é responsável por interferir no nosso tempo de descanso e precisa ser evitada antes de dormir. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEJA TAMBÉM


Dicas da Chris Flores: Saiba mais sobre o câncer de mama 
Dormir na posição correta pode evitar dores na coluna. Entenda  
Você conhece a linha de banho da Altenburg?  
O que é e quão prejudicial é o bruxismo? 
1234