Bem viver
31
dezembro

Dicas para pintar as paredes de casa sozinho

Quando a casa está com aquela aparência de velha, a opção mais barata e rápida é renovar a pintura dos ambientes. Pouco tempo (e muita sujeira) depois, a residência fica com cara de nova. Mas como o momento é de economizar, cada vez mais brasileiros preferem arriscar fazer o serviço por conta própria, se livrando do maior gasto, que é a mão de obra.

Dentro de um orçamento de pintura, depois da mão de obra, o item mais caro é a tinta. Quem contrata um profissional também tem que custear alguns materiais, como fita crepe, lona, rolos, lixas e pincéis. Ou seja, o gasto com material para o trabalho não é muito diferente entre as duas possibilidades.

Embora a tarefa de fazer tudo sozinho pareça meio complicada, seguindo o passo a passo, pode se tornar uma atividade simples e, até mesmo, prazerosa. Quer botar a mão na massa e se aventurar sozinha nessa ideia? Anote as dicas que preparamos para você e confira como tornar um ambiente incrível.

Aprenda a pintar as paredes de casa sozinho

Itens básicos

Antes de qualquer ideia, é necessário salientar que você precisa ter alguns materiais disponíveis em casa. Dentre eles estão: tinta, rolo de lã, lixa, pincel para usar nos cantos ou detalhes da parede, espátula, jornais para forrar o chão, e fita crepe para proteger interruptores, portas, janelas e outras mobílias fáceis de sujar.

Prepare o ambiente para a pintura 

Depois que você tiver adquirido os itens acima, o passo seguinte é preparar o ambiente onde você irá pintar sozinho. Com seu look pintor, composto de uma roupa mais velha, boné, óculos e demais acessórios, você precisa retirar ao máximo, tudo aquilo que pode dificultar seus movimentos durante a pintura.

Proteja os rodapés, batentes, esquadrias, móveis e chão

Para que respingos não caiam nos rodapés, batentes, móveis, piso e esquadrias, proteja previamente esses cantinhos da casa. Para proteger os batentes, rodapés, portas e janelas, use fita crepe para isolar as bordas da área que não deseja pintar. Quanto aos móveis, afaste-os e cubra-os com lona ou plástico. Já o piso pode ser isolado com jornal.

Teste antes

Teste a tinta em uma pequena área antes de preencher a parede inteira, pois a cor do catálogo nem sempre traz o mesmo resultado ao ser aplicada, principalmente pelo local e luz do cômodo. A dica é, antes de comprar uma lata inteira, adquirir ¼ de galão.

Hora da pintura

Tudo preparado, é hora de colocar a mão na massa! Utilizando a ripa ou misturador, misture a tinta com a quantidade proporcional de água, segundo as instruções da lata. Mas lembre-se: dilua somente a quantidade de produto que você for utilizar no dia — se diluir a mais e não usar, a tinta pode estragar.

Com a trincha, pinte o entorno da parede, do rodapé e dos batentes, com cuidado e rente à fita-crepe, pois esse limite vai ajudar a não errar na hora de passar o rolo.

Agora, umedeça o rolo e tire o excesso de água passando-o em uma parede que não for receber tinta. Depois disso, mergulhe-o na tinta. Lembrando que a própria bandeja deve vir com uma rampa canelada, ideal para tirar os excessos.

Comece a pintar as paredes de casa passando o rolo na parte superior esquerda até embaixo, depois vá para os lados em movimento de “W”, de modo que cubra toda a parede. Não se preocupe quanto à cobertura, a primeira demão nunca fica perfeita.

Depois disso, é necessário esperar secar por quatro horas, para então aplicar a segunda demão. Faça sempre na mesma ordem: primeiro a trincha, depois o rolo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEJA TAMBÉM


Como deixar sua casa funcional?
Dicas para uma mudança residencial organizada
O que considerar ao escolher o travesseiro
Pinturas de parede diferentes: técnicas para renovar sua casa
1234