Bem viver
1
agosto

Descubra a relação da dor de cabeça e o sono

Dores de cabeça e a má qualidade do sono são fatos que estão se tornando cada vez mais comuns entre as pessoas. O cenário ainda piora quando essas dores de cabeça evoluem para enxaquecas agudas e críticas. Mas, até onde a dor de cabeça e o sono podem estar relacionados? 

Segundo o médico Lucas Albanaz Vargas, especialista em clínica médica do Hospital Santa Lúcia, a dor de cabeça e o sono ruim estão totalmente relacionados, coexistindo na maioria dos pacientes. 

Quando uma pessoa tem seu sono desregulado, ele acaba desequilibrando a produção de substâncias como a serotonina, conhecida como hormônio da felicidade e a melatonina, o hormônio do sono. 

Além do sono, existem outros fatores que também podem favorecer esse desequilíbrio hormonal que potencializa as dores de cabeça, como idade e sexo (mulheres entre 50 e 59 anos), ansiedade, obesidade, insônia e afins. 

Ainda que a relação entre dor de cabeça e o sono seja conhecida há décadas, ainda não está claro quem potencializa quem nessa ‘dança’. 

Dores de cabeça e o sono ruim

Entre as mais de 150 modalidades de dores de cabeça, a enxaqueca é a que mais está relacionada aos distúrbios do sono. Isso porque ela pode facilmente acabar com uma noite, aumentando ainda mais os sintomas. 

Geralmente a enxaqueca começa com dores leves, que vão aumentando gradualmente. Em casos mais agudos, as dores chegam a causar náuseas e vômitos. 

A enxaqueca também pode ser causada ou piorar quando ocorre excesso de atividades físicas, consumo elevado de cafeína e alterações hormonais, e todos esses fatores se ajustam ao ter hábitos saudáveis de sono. 

Benefícios físicos e mentais quando se dorme bem 

Como já vimos, a dor de cabeça e o sono possuem uma relação bem próxima. Mas, dormir bem não só evita os casos de dores de cabeça como também uma série de benefícios, tanto físicos quanto mentais, que acontecem em nosso corpo. 

Os benefícios mais comuns conhecidos são: 

Redução do estresse

Enquanto dormimos, o nosso corpo diminui a produção de adrenalina e cortisol, o que reduz o estresse.

Controla o apetite

Os hormônios que afetam e controlam o apetite são regulados, fazendo com que comamos menos. 

Melhora o humor

Pessoas que dormem menos vivem estressadas e de mau-humor, isso acontece devido ao desequilíbrio da produção de serotonina e como já vimos, esse desequilíbrio pode potencializar dores de cabeça e o sono ficar ainda mais ruim. 

Melhora a memória

Enquanto dormimos o nosso cérebro está processando todas as memórias do dia, anexando novas experiências e aprendizados do dia para o lobo temporal, responsável pelas lembranças de longo prazo. 

Melhora o raciocínio

Ao dormir mal, uma pessoa fica com sua cognição e tomada de decisão reduzida, levando muito mais ao impulso do que ao raciocínio. 

Rejuvenesce a pele

Durante as noites de sono, as células da pele se renovam e descansam, o que diminui as linhas de expressão e rugas. Além disso, ao dormir produzimos melatonina, um hormônio que ajuda a prevenir o envelhecimento. 

Ajuda no sistema imune

Quando dormimos, o organismo combate as infecções do corpo e purifica as impurezas. Além disso, o corpo também produz proteínas extras, que melhoram o nosso sistema imunológico. 

Gostou do artigo? Continue acompanhando mais conteúdos como este no nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEJA TAMBÉM


Como mudar a decoração do quarto com roupas de cama
Travesseiros antimicrobianos
Entenda como o travesseiro pode estar relacionado às suas dores de coluna
O que significa cada símbolo de lavagem nos produtos
Como a escolha de uma roupa de cama de qualidade é importante para a saúde
1234