Bem viver
15
abril

Ronco: conheça a causa e livre-se deste incômodo!

Motivo de brigas e incômodo para muita gente, o ronco pode ser um sinal de alerta para melhorar sua qualidade de vida. O volume do ronco não quer dizer muita coisa, segundo os especialistas, mas ele pode ocorrer atrelado a muitas doenças ou simplesmente por cansaço. 

Quem ronca costuma sofrer com sonolência durante o dia, ter dificuldade de concentração e maior chance de ter depressão ou irritabilidade, além de risco aumentado de desenvolver hipertensão e doenças cardíacas. Por isso, é importante investigar a causa do ronco e buscar meios de tratar o problema.

Muitas vezes, fazendo pequenas mudanças no dia a dia, é possível reverter o problema e ter noites melhores de sono e não atrapalhar quem está dormindo ao seu lado na cama. Saiba mais sobre o assunto neste artigo.

Quais as causas do ronco?

Além da apneia obstrutiva do sono, que causa interrupções na respiração (de cerca de 10 segundos em adultos, e 2 ou 3 segundos em crianças), outros fatores também podem causar o ronco:

  • ganho de peso, que causa o aumento de gordura no pescoço, levando à flacidez dos músculos da boca e da garganta;
  • alergias, rinite, sinusite e obstruções nasais; 
  • palato mole aumentado; 
  • queixo retraído; 
  • tabagismo; 
  • consumo de álcool e sedativos; 
  • envelhecimento;
  • histórico familiar de ronco ou apneia;
  • dormir de barriga para cima e em ambiente com ar seco;
  • pessoas do sexo masculino são mais propensas a roncar e ter apneia do sono.

Como parar de roncar

Como já falamos, são vários os fatores que influenciam para o surgimento do ronco. Entre eles, anormalidades na formação da cavidade nasal e nasofaringe, desvio no septo, rinite, idade avançada, ingestão de álcool e o aumento de peso, que influencia na passagem do ar pelas vias aéreas.

O primeiro passo para evitar e tratar o ronco é descobrir a sua causa, ou seja, ir atrás da raiz do problema. O ronco costuma se apresentar como sintoma de algo que já vai mal na saúde, e, ainda que seja comum, não é algo normal.

No entanto, dependendo da causa, é possível acabar com o problema, apenas seguindo algumas dicas. Confira!

Pratique atividades físicas

Você já deve estar cansado de ouvir como a prática de exercícios físicos é importante por diversos motivos. Manter-se em constante atividade é uma excelente forma de gastar energia acumulada, aliviar o estresse e equilibrar nosso organismo. E, como benefício, você também terá maior facilidade em pegar no sono, regar seus horários e acordar mais disposto para realizar suas tarefas cotidianas.

Utilize travesseiro anti-ronco

O travesseiro anti-ronco permite um maior relaxamento dos músculos do pescoço e da garganta, mantendo as vias respiratórias abertas e facilitando a passagem do ar pela traqueia, o que ajuda a parar de roncar. Esse travesseiro pode ser encontrado em lojas especializadas em produtos ortopédicos.

Utilize uma faixa anti-ronco

A faixa anti-ronco, também chamada de queixeira, é outra boa opção para parar de roncar, pois a faixa ajuda a manter a boca fechada, impedindo que a mandíbula fique relaxada e evitando que as vias aéreas sejam pressionadas, o que leva ao aumento do ronco.

Desta forma, a faixa anti-ronco permite uma melhor passagem do ar pelas vias aéreas, evitando o ronco. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEJA TAMBÉM


Como mudar a decoração do quarto com roupas de cama
Travesseiros antimicrobianos
Entenda como o travesseiro pode estar relacionado às suas dores de coluna
O que significa cada símbolo de lavagem nos produtos
Como a escolha de uma roupa de cama de qualidade é importante para a saúde
1234