Bem viver
6
setembro

Descubra a diferença entre lustres, pendentes e luminárias

Na hora de decorar a casa, muitas são as dúvidas sobre a parte de iluminação. Principalmente sobre a diferença entre os lustres, os pendentes e as luminárias. Apesar de serem basicamente a mesma coisa, esses elementos têm algumas diferenças estéticas que podem ser utilizadas de acordo com o gosto da pessoa e as necessidades do ambiente e da decoração. Vamos a elas?

Lustres

As características básicas do lustre são o fato dele ficar preso ao teto e ter várias ramificações, presas a uma estrutura central. Existem vários tipos de lustres, como com lâmpadas, velas e até os mais decorativos feitos com peças de cristal.

Uma tendência que vem ganhando força nos lustres é a mistura entre o antigo e o moderno. Essas peças são ótimas para decoração de salas, salas de estar e ambientes amplos onde eles possam ficar destacados.

Pendentes

Pendentes contam, em geral, com uma iluminação mais direta, pois focam na superfície que estão iluminando. Na maioria das vezes apresentam uma lâmpada só, criando uma atmosfera mais íntima e acolhedora. 

No entanto, alguns modelos podem apresentar mais lâmpadas, iluminando mais o ambiente como um todo. Sua característica principal é um fio fazendo a ligação entre a superfície e sua base e não possuem vários braços como os lustres.

O pendente, apesar de também ser decorativo, oferece uma iluminação bastante funcional — por isso é muito utilizado para iluminar bancadas, mezaninos, escritórios, mesas de jantar, entre outros.

Seguindo a linha da decoração mais afetiva e consciente, estilo “faça você mesmo” objetos como copos, garrafas e escorredores, por exemplo, são descontextualizados e utilizados para formar criativos pendentes.

A simplicidade e baixo orçamento também não impedem de se conseguir um grande resultado, utilizando-se apenas um fio e um soquete, tingidos a gosto, com cores marcantes que acrescentam um toque de personalidade a um ambiente mais neutro, ou mesmo com os tradicionais branco, preto ou metálicos, incluindo o tão atual cobre.

Luminárias

De forma geral, podemos definir as luminárias como pontos de iluminação que podem ser fixados e utilizados de diferentes formas. Existem diversos tipos de luminárias, como:

Arandelas

As arandelas são luminárias instaladas na parede. São utilizadas principalmente para decoração e muito comuns em pontos de passagem, como corredores e halls de entrada.

Articuladas

As luminárias articuladas são utilizadas para iluminar espaços específicos e ambientes pequenos, como uma mesa de trabalho ou a cabeceira da cama. Podem ser tanto de mesa, como os abajures, quanto de chão, como os pedestais.

Luminárias de sobrepor

Nesta categoria se encaixam os plafons e os spots. São peças fixadas junto ao teto, cuja função é iluminar o ambiente. Com os plafons se busca uma iluminação mais ampla. Já com o spot é possível direcionar o foco para pontos específicos.

Luminária de embutir

,

Com função mais decorativa, costumam ficar escondidas, sem chamar muito a atenção no ambiente. Podem ser instaladas em um forro de gesso ou, no ambiente externo, junto aos muros.

Gostou de aprender a diferença entre lustres, luminárias e pendentes?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEJA TAMBÉM


Quais os primeiros cuidados com um lençol novo?
SPA em casa: 5 dicas para um momento relaxante
O que considerar ao comprar toalhas de banho?
1234