Bem viver
5
setembro

Qual a relação da glicemia e o sono?

Principalmente para os diabéticos, a relação entre a glicemia e o sono é fundamental. Entenda

Você provavelmente sabe que uma pessoa com diabetes precisa cuidar excessivamente da sua saúde, certo? Fazer o teste de glicemia, acompanhar a quantidade de carboidratos, definir a quantidade de insulina, tomar medicamentos, atividades físicas e outros cuidados com o estresse e o sono.

Porém, muitos não sabem que, durante a noite, esses cuidados também precisam acontecer. Mas, como é possível? Nós precisamos dormir, descansar e ao mesmo tempo cuidar da diabetes. Por conta disso, conhecer o comportamento da glicemia enquanto dormimos é ideal para estabelecer a dose adequada de insulina durante este período do dia.

O que fazer com a glicemia durante a noite?

Antes que pensem que precisamos acordar e verificar a glicemia durante a madrugada todos os dias, é preciso ter calma! A maior parte dos usuários de insulina apresenta um comportamento padrão da glicemia no período de sono.

Quando medimos a glicemia antes de dormir, o valor pode estar dentro do nosso objetivo glicêmico, mas isso não quer dizer que você passou a noite inteira com essa glicemia. Além disso, os sintomas de hipoglicemia ou de hiperglicemia podem estar reduzidos enquanto dormimos. 

Dessa forma, é importante conhecer o padrão da nossa glicemia durante a noite e entender alguns fatores que podem modificá-lo:

Alimentação

Quando comemos de forma errada, por exemplo, ao jantar pizza e não corrigir a gordura da forma correta, fará você ter uma glicemia boa no momento de deitar. No entanto, o efeito da gordura fará com que algumas horas depois sua glicemia se eleve e faça você acordar com ela alta.

Fenômeno do amanhecer

Isso acontece todos os dias com o nosso corpo, geralmente entre 4h e 8h da manhã. Este fenômeno ocorre devido à secreção aumentada do hormônio do crescimento e do cortisol.

O problema é que estes hormônios tão úteis para o nosso despertar dificultam a ação da insulina. Portanto, é natural que a glicemia aumente neste horário mesmo sem você comer nada.

Atividade física

Mesmo após algumas horas da prática de exercícios físicos, é possível que eles ajudem a baixar a glicemia. Isso ocorre principalmente nos primeiros dias de uma atividade física nova. Por isso, é importante monitorar a glicemia com mais frequência.

Dessa forma, é possível ver o impacto que a prática pode ter durante a noite de sono.

Ingestão de álcool

Consumir qualquer tipo de bebida alcoólica diminui a produção de glicose pelo fígado. Isso resulta em níveis mais baixos de glicose no sangue. Por isso, é necessário ter cuidado com hipoglicemias induzidas pelo álcool, principalmente no período de sono.

A nossa principal dica é que você consulte os profissionais de saúde para entender sobre estratégias para conhecer o comportamento da sua glicemia durante a noite. Qual horário é interessante acordar para medir a glicemia? Com que frequência deve ser medida? Essas são as principais perguntas que você precisará fazer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEJA TAMBÉM


Quais os melhores exercícios para o corpo e mente na terceira idade?
Você conhece o travesseiro Airflow da Altenburg?
Qual a relação entre a cafeína e o sono?
O que o nosso corpo faz enquanto dormimos?
1234