Bem viver
30
agosto

Dicas da Chris Flores: como lidar com a transição do berço para a cama?

A saída do berço para a cama é um momento crucial, tanto para as crianças, quanto para os pais. Como lidar com esse momento?

Eu costumo dizer que, quando o bebê sai do berço e vai para a cama, ele deixa de ser de fato um bebê e torna-se uma criança grande – e muitas vezes os pais não estão preparados para isso. 

Porém, mamães e papais, vocês não podem demonstrar insegurança nesse momento. É preciso demonstrar uma atitude positiva com relação a essa mudança, para que a criança não se sinta com medo.

Quando a transição deve acontecer?

Eu também costumo dizer que não existe um momento certo, mas é preciso que tanto a criança quanto os pais estejam preparados. Em geral, essa transição ocorre aos dois anos de idade, quando o corpinho do bebê está mais firme e com mais movimentos.

Além disso, os papais e mamães precisam entender, num primeiro momento, que o berço não é simplesmente um móvel, ele tem um significado emocional. Por isso, retirar esse berço de forma abrupta não é nada indicado, pois pode causar medo e frustrações no pequeno, por se tratar de um lugar no qual ele se sente confortável e seguro.

Atente-se aos sinais

É preciso ficar atento aos sinais da criança. Geralmente, é nessa idade que ela começa a querer sair do berço e escalar as grades do seu, até então, local de descanso. Isso significa que é o momento certo para trocar o lugar de dormir, até mesmo por uma questão de segurança. 

Outro sinal muito frequente é quando a criança demonstra que não quer mais dormir no berço, optando por descansar em almofadas no chão, no quarto dos pais, do irmão ou em lugares que não limitem tanto os seus movimentos.

Converse com seu filho

Um dos primeiros passos depois de captar esses sinais é conversar com a criança. Tente explicar para ela que ela cresceu, que não é mais um bebê e que agora acontecerão novas mudanças na vida dela. Por isso, mamães e papais, valorizem esse momento de suma importância.

Uma dica que eu acho muito legal é fazer com que a criança participe do momento de escolha da cama, sempre lembrando que agora ela é uma criança grande e que pode escolher a cama que ela quiser, do jeitinho que ela acha bonito e na qual se sentirá mais confortável.

Eu aconselho que, neste primeiro momento, você invista em uma cama baixa, mesmo tendo que trocar por uma de solteiro alguns anos depois. Isso é um investimento para a segurança da criança e evita quedas que podem acontecer em uma cama mais alta, como a de solteiro.

Todo investimento para a segurança dos filhos é sempre um bom investimento, não é mesmo? Temos que pensar nisso!

Escolha a roupa de cama com o seu pequeno

Eu acho muito importante o seu pequeno também participar do processo de escolha do jogo de roupa de cama. Faça ele brincar com as cores, com as estampas e com aquilo que ele se sente mais confortável. A Linha Kids da Altenburg, por exemplo, possui opções lindíssimas para brincar com o imaginário do seu pequeno, e com certeza irá ajudá-lo a se sentir mais confortável no momento de sair do berço e ir para a cama.

Esse dia da escolha da roupa de cama pode ser muito divertido! Por isso, procure pensar em outras atividades que façam a criança relacionar esse momento com algo igualmente bom, como ir ao cinema, andar de bicicleta, passear com os cachorros e o que mais for do gosto de vocês.

Seguindo nessa linha, por que não fazer uma festinha no dia em que essa transição for feita? A criança ficará ainda mais feliz e irá lembrar desse momento como algo para comemorar, e não para lamentar. Chame os amiguinhos, a família e aproveite para celebrar esse dia. 

Não volte atrás!

Essa é uma dica muito importante, pois quando vocês sentirem que é o momento de deixar o berço, ele precisa ser para sempre. Por isso, desmonte o berço, preferencialmente longe da criança, e não o deixe à vista para não criar a sensação de perda. Dessa forma, quando vocês definirem que a criança deve ficar na cama, essa decisão deve permanecer.

Outra coisa muito importante é evitar levar a criança para a cama dos pais, pois isso é algo muito confuso. É preciso ter paciência na adaptação para que a criança se sinta confortável no local que ela terá de dormir. Tenha firmeza, passe segurança, carinho e amor para o pequeno.

Ah, caso você esteja esperando um outro bebê e terá que usar o berço do seu pequeno para o novo neném que está chegando, procure fazer essa troca do berço para a cama antes da criança nascer. Isso auxilia no processo de adaptação, tanto do local de dormir, quanto de dividir a atenção dos pais com um irmãozinho.

Todo esse ritual que eu falei para vocês aqui eu usei com meu filho, o Gabriel. Ele sempre foi uma criança muito grande e essa transição precisou acontecer ainda mais rapidamente. Cada um desses processos nos ajudaram muito, mas principalmente serviu para ele se sentir confortável em sair da fase do bebê e ser um menino grande.

Espero que tenham gostado e que eu possa ter ajudado nesse momento tão importante!

Até a próxima,
Chris Flores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEJA TAMBÉM


Quais os melhores exercícios para o corpo e mente na terceira idade?
Você conhece o travesseiro Airflow da Altenburg?
Qual a relação entre a cafeína e o sono?
O que o nosso corpo faz enquanto dormimos?
1234