Bem viver
10
maio

É possível parar de roncar?

Embora considerado normal por muita gente, em alguns casos o ato de roncar pode ser uma patologia. É possível parar?

Todos nós sabemos que roncar não é algo muito agradável, certo? Tanto para quem produz, quanto para quem escuta, o ruído acaba sendo desagradável e pode ser sinal de problemas. E, embora o ronco seja considerado normal em algumas situações, é preciso prestar atenção.

Antes de mais nada, é válido que se diga que o ronco é um ruído provocado por estreitamento ou obstrução nas vias respiratórias superiores durante o sono. Esse estreitamento dificulta a passagem do ar e provoca a vibração dessas estruturas.

Quando o indivíduo está dormindo de costas, por exemplo, é normal que esse ruído aconteça. Isso ocorre porque a musculatura da garganta fica mais flácida e a língua cai um pouco para trás. Contudo, o ronco pode ser considerado patológico quando ocasiona grandes vibrações e ruídos intensos.

Roncar é uma doença?

Em alguns casos, sim e as causas são inúmeras. Uma delas é a síndrome da apneia obstrutiva do sono, patologia caracterizada por parada respiratória com duração de pelo menos dez segundos nos adultos, e dois ou três segundos nas crianças.

Além disso, a flacidez nos músculos da boca e da garganta, desvio de septo, pólipos no nariz, rinite, sinusite e obstruções nasais são algumas das possíveis causas do ronco.

Existem fatores de risco?

Sim, existem! Eles estão diretamente relacionados a sua qualidade de vida. Podemos citar: obesidade, consumo de bebidas alcoólicas, excessos alimentares e o tabagismo como alguns dos fatores de risco.

É possível parar de roncar?

É preciso que se diga que não há uma solução mágica. Nos quadros mais leves de ronco e apneia, controlar os fatores de risco e a posição de dormir pode ser a forma mais eficaz de tratamento.

Uma dica interessante para te ajudar a dormir de lado, por exemplo, que é a posição mais indicada para evitar o ronco, é utilizar o travesseiro de corpo da Altenburg. Ele mantém a coluna alinhada, além de apoiar o queixo, impedindo a flexão de pescoço. Evita ainda o atrito entre os joelhos e tornozelos e impede o corpo de virar de bruços ou costas. Conheça mais!

Para casos mais graves como da apneia do sono, por exemplo, o melhor a se fazer é utilizar o CPAP nasal. Esse equipamento produz uma pressão constante de ar, que atravessa as vias respiratórias, impedindo que a apneia ocorra. Além disso, melhora as crises de ronco, afasta o risco de problemas cardiovasculares e de hipertensão.

Muito se fala em cirurgia, mas isso só deve acontecer quando o caso for muito bem avaliado e a necessidade for realmente constatada. Além das recomendações acima, procure cuidar da saúde de forma correta, pratique exercícios físicos e não fume.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEJA TAMBÉM


Como é feito o travesseiro de látex?
7 técnicas para dormir melhor
Por que praticar atividades físicas auxilia a dormir melhor?
Quais os melhores travesseiros para dormir de costas?
1234